Sim, somos responsáveis por ensinar valores aos nossos filhos

Um texto sobre nossa parte na confusão de valores que vivemos hoje em dia. Omissão, ausência, “deixa pra lá”, “a escola que tem que ensinar”, entre outras mentiras que contamos para nós mesmos.

Sim, somos responsáveis por ensinar valores aos nossos filhos
Criar e Educar,  Especial
30 de maio de 2016

Ser pai, mãe, avó, avô, tia ou tio é ter responsabilidade nos valores que irão nortear a geração seguinte. Sei que a economia tem um peso grande em nossas vidas, a política também, educação formal sem dúvida também interfere, mas nossos valores, o que é certo ou errado, o que é permitido, o que é proibido, as regras de convívio, respeito, honestidade, tudo isso não tem jeito. Isso vem de “berço” como diziam antigamente. São valores que precisam ser aprendidos em casa.

E aí, meu amigo é que está o problema. Ensinar todas essas coisas para crianças pequenas ou adolescentes leva tempo, dá trabalho, atrapalha nossa rotina no facebook, de novela ou de seriado. Come nosso tempo de descanso e nossas horas de fim de semana. Muitas vezes vai atrapalhar os planos do feriado ou do sábado a noite. E sabe o que é mais difícil nessa história toda de educação de verdade, de pai pra filho, de mãe pra filho? É que mexe em algo que nossa sociedade anda gritando aos quatro cantos como ordem do dia, mexe com nosso individualismo.

se não puder fazer tudoPara você dedicar esse tempo, investir essa energia vital na educação dos seus filhos você vai precisa em muitos momentos deixar de pensar nas suas necessidades, vai precisar reorganizar suas prioridades, vai precisar escolher o que sacrificar. Porque num mundo onde estamos constantemente correndo atrás do relógio, atrasados para tudo, e com tantas opções de entretenimento, dar tempo a algo é tirar o tempo de outra tarefa. É fazer escolhas de prioridades.

Quando você escolhe, conscientemente, dar tempo para educação de valores, está escolhendo o outro.  Escolhendo plantar sementes que trarão frutos daqui a muito tempo. Escolhendo empenhar sua esperança em uma vida que talvez nem esteja aqui para ver de perto. Escolhendo assumir sua responsabilidade.

Se não for você que fizer essa escolha, outras pessoas, instituições, grupos, tomarão o seu lugar. E bem provavelmente você só irá se dar conta quando as conseqüências forem  grandes e fortes o suficientes para te tirar da prioridade que você achou que era verdadeira, mas nunca foi.

Não deixe que outros assumam sua responsabilidade como transmissor de valores aos seus filhos. Ame acima de tudo, eduque com todo esse amor e garanta que eles saibam amar e respeitar o outro e a si mesmos. Você é sim, responsável por isso.

Grace  I. Barbosa ─ Mãezíssima

Grace e Julia perfilIdealizadora e fundadora da Mãezíssima. Mãe da Julia, jornalista, escritora e empreendedora. Aprendendo todo dia a ser uma mãe possível. Amante das boas histórias e de compartilhar conhecimentos que realmente fazem a diferença na vida dos leitores.

posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *