Robô desenvolvido por alunos da USP ensina crianças lições de geometria

O professor robô, foi adaptado por pesquisadores do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da Universidade de São Paulo (USP – São Carlos).

Robô desenvolvido por alunos da USP ensina crianças lições de geometria
Criar e Educar
20 de outubro de 2016

O robozinho programado para ensinar, tem apenas 60 centímetros de altura e pesa em torno de 5kg. Segundo Adam Moreira, o pesquisador responsável pelo estudo, parte do sucesso se deve as interações com as crianças em formato de brincadeira, sempre passando de forma mais intuitiva o conhecimento.

Um exemplo das interações entre o robô e as crianças é um jogo de adivinhação desenvolvida para entreter e ao mesmo tempo ensinar. O Robô perguntava à classe, por exemplo, qual seria o nome da figura geométrica de quatro lados. Além disso, dava dicas sobre a questão explicando como se calculava a área desta figura e seu perímetro. Em caso de resposta certa, NA abria os braços e piscava suas luzes LED localizadas nos olhos em sinal de alegria. Caso o grupo errasse ele abaixava os braços e cabeça com as luzes vermelhas em sinal de tristeza.

O humanoide, que já foi destaque na Ciab FEBRABAN de 2016 (Congresso e Exposição de Tecnologia da Informação das Instituições Financeiras) trata-se de um robô multi-função, ou seja, ele é capaz de ser programado para sozinho entender sinais, avaliar cenários, responder a situações e até dançar conforme mostra o vídeo abaixo.

Desde 2006 o robozinho evolui pelas mãos da empresa SoftBank Robotics e atualmente encontra-se em sua 5ª geração. Segundo o site da fabricante o sistema do robozinho funciona com uma plataforma inteligente e de simples de codificação, é capaz de falar e reconhecer até 20 línguas, é resistente a impactos e quedas, adaptável a qualquer tipo de computador e sistema operacional, pode andar por conta própria em terrenos levemente irregulares, tem muitos sensores que podem identificar formas e rostos, pode pegar objetos com suas pequenas mãos de 3 dedos e ainda tem acesso a internet via wi-fi para ficar sempre atualizado.

Resultados notáveis

Segundo Adam Moreira, para uso do robô em salas de aula de forma definitiva, serão necessários mais dinâmicas e mais testes, mas os resultados até o momento são muito promissores.

robo-da-usp-2- são carlos

Para Roseli Romero, professora do ICMC e orientadora do trabalho, existe um potencial latente na robótica educacional e os resultados desses estudos são cada vez melhores à medida que os robôs forem evoluindo e se tornando cada vez mais naturais, sociáveis e inteligentes. Em breve o Centro de Robótica da USP de São Carlos ministrará cursos voltados à difusão da educação para profissionais da área de tecnologia junto com professores do ensino médio.

Fonte: Net 30 mega

posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *