7 funções do brincar

Você sabe por que brincar é importante para as crianças?

7 funções do brincar
Criar e Educar,  Especial
30 de junho de 2015

Brincar é coisa séria. Brincar é importante. Brincar para proteger a infância. Brincar para aprender. Quantas dessas frases você já ouviu? Estamos vivendo um momento de resgate dessa criança que se diverte com pouco, que tem seu tempo de brincar respeitado, que é incentivada a testar, experimentar, se divertir, descobrir. Muitas escolas e instituições que atendem crianças estão olhando nessa mesma direção.  Mas nós pais, a outra ponta da educação, será que sabemos por que brincar é importante?

Existem vários autores que estão debruçados sobre o tema e têm produzido um material interessante para servir de subsídio. No livro Psicopedagogia: saberes, olhares, fazeres, a psicopedagoga e especialista no assunto, Laura Monte Serrat Barbosa escreve um artigo com o titulo Brincando se aprende? Num determinado trecho, Laura traz um resgate das funções do brincar. É esse o ponto que quero compartilhar com vocês:

7 funções do brincar

brincar

Brincadeiras da Vovó – foto Evelize Monteiro

1 – A brincadeira ajuda a lidar com as frustrações. Seu caráter simbólico  contribui para a criança lidar com realidades doloridas. Indico a leitura do post sobre como a brincadeira ajuda crianças hospitalizadas a lidarem com a sua realidade.

2 – Faz com que as crianças se socializem. Por meio  da brincadeira a criança experimenta a vida em grupo, a existência de regras e as normas sociais.

3 – Traz a possibilidade do desenvolvimento da imaginação e da linguagem, servindo como fundamento  para a aprendizagem da escrita. Ou seja, mesmo antes de ser alfabetizada, brincando a criança está se preparando para a vida letrada.

4 – A brincadeira faz parte de um período importante do desenvolvimento cognitivo – o período do faz de conta. Aqui a psicopedagoga refere-se ao fato da criança se utilizar da brincadeira para entender o mundo adulto, suas regras e suas contradições.

brincar

Brincadeiras da Vovó – foto Evelize Monteiro

5 – Possibilita que  a criança aprenda a ocupar seu tempo livre. Requisito fundamental para que mais tarde ela aproveite seus momentos de lazer.

6 – Ajuda no desenvolvimento dos movimentos corporais como coordenação motora, força, agilidade, velocidade, etc,

7 – Pode aperfeiçoar a percepção, a memória, a construção de imagens, a atenção e outros funções mentais.

Fonte: Psicopedagogia. Saberes, Olhares, Fazeres. Editora Pulso. Capítulo: Brincando se aprende? Laura Monte Serrat Barbosa.

Da próxima vez que falarem que seu filho não faz nada, só fica brincando, você pode indicar essa leitura como resposta. Brincadeiras a parte, é importante que nós pais tenhamos argumentos para lidar com um mundo dividido. Se de um lado temos a “turma” que entende essa importância, do outro ainda existe quem defenda a necessidade de escolas cada vez mais “puxadas”, crianças cada vez mais novas passando de 4 a 5 horas sentadas em mesinhas enfileiradas.

Temos o papel de pedir, exigir se necessário,  que nossas crianças sejam entendidas como crianças e atendidas em suas necessidades. Que elas não sejam moldadas para serem funcionais e consumidoras.

“Crianças aprendem a competir a partir do que o mundo ensina a elas, mas são também capazes de, rapidamente, aprender a cooperar, a dividir, a brincar com os outros” .  Laura Monte Serrat Barbosa

Todas essas funções do brincar cumprem um papel importantíssimo que é resgatar a criança de um mundo nocivo a ela e reorganizar seus sentimentos para uma vida produtiva e respeitosa em sociedade.

Se a escola que seu filho está não tem esse olhar, participe contribuindo coma a reflexão que você já fez e se isso não for possível, então, mude de escola. Se você não tem condições de mudar de escola, faça da sua casa um espaço de brincar, chame os amigos do seu filho, os vizinhos, os primos. Seja o agente de mudança na sua realidade.

Brincar é coisa séria!

Grace  I. Barbosa ─ Mãezíssima

Grace Barbosa - Autor do Mãezíssima

Idealizadora e fundadora da Mãezíssima. Mãe da Julia, jornalista, escritora e empreendedora. Aprendendo todo dia a ser uma mãe possível. Amante das boas histórias e de compartilhar conhecimentos que realmente fazem a diferença na vida dos leitores.

posts relacionados

Comments are closed.