Férias escolares e o que elas nos fazem lembrar

Uma crônica materna sobre esse momento especial, as férias escolares.

Férias escolares e o que elas nos fazem lembrar
Especial,  Ser mãe
11 de janeiro de 2017

Vamos falar a verdade, se você é mãe de criança pequena, em idade escolar, férias escolares são um momento ímpar no ano. No mínimo, tudo sai da rotina. Na média, é preciso lidar com “onde a criança ficará enquanto os pais trabalham”. No máximo, sua vida vira de cabeça pra baixo por no mínimo dois meses. A verdade é que ninguém passa ileso pelas férias escolares.

A boa notícia, é que tudo pode ser encarado como crescimento, até mesmo esse período de sufoco. Até porque sentar e chorar não resolve e não ajuda em nada, infelizmente. Você pode aproveitar as férias escolares das crianças para trabalhar sua paciência e tolerância, você pode decidir aproveitar a mudança de rotina para incluir novos hábitos familiares como passeio no parque, caminhada, etc. Você estreitar amizades com outras famílias com crianças pequenas e dividir alegrias, bagunças e manhas.

Particularmente, tenho percebido que as férias escolares estão servindo como um lembrete de algumas coisas importantes. Por exemplo, lembrei-me como é impossível manter a casa arrumada e deixar uma criança brincar livremente. O que me fez lembrar como infância é sinônimo (pelo menos para a maioria dos adultos) de bagunça, desordem, mas basta mudar a perspectiva para alguém de dentro da brincadeira, e nada disso passa a fazer sentido. O quarto bagunçado é na verdade uma loja, o chão cheio de diversos brinquedos é na verdade a história de um circuito de brincadeira que se formou naturalmente na sala.

filhos - família

Imagem: Casa Secco – ensaio de família

Essas férias em especial me fizeram lembrar como é preciso muito tempo junto – vivendo  tédio, alegria, brincadeira, preguiça – para que um momento mágico de vínculo surja deliciosamente, um afeto profundo, que te permite entrar num mundo da incrível da criança. Quando você sente que realmente está fazendo parte de um momento significativo e volátil. É preciso muitos momentos “chatos” de dia a dia para alcançar essa riqueza de lembrança.

Fiquei pensando nas férias que não tive com pais tão ocupados correndo atrás da nossa sobrevivência, algo realmente necessário naquele momento, e lembrei o tamanho do privilégio que é poder estar mais presente para minha filha.

É claro que as férias escolares não passam ilesas, claro que acontece um grito de raiva quando a criança sobre com o pé de areia no sofá, ou uma crise de desânimo quando você vê a casa toda bagunçada apenas meia hora depois de você terminar a faxina. Sem contar a saudade de estar a sós, de tomar café com as amigas, de sentar no sofá e assistir alguma coisa sem cair no sono profundo nos primeiro minutos. Mais isso já é outro assunto. Por hoje, quero ficar apenas com esse sentimento bom de lembrar que férias escolares são um baita momento para estar junto de verdade, sentindo e ensinando a sentir todas essas sensações que envolvem viver.

Grace  I. Barbosa ─ Mãezíssima

Grace e Julia perfilIdealizadora e fundadora da Mãezíssima. Mãe da Julia, jornalista, escritora e empreendedora. Aprendendo todo dia a ser uma mãe possível. Amante das boas histórias e de compartilhar conhecimentos que realmente fazem a diferença na vida dos leitores.

posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *