Mães, estamos sofrendo com excesso de informação?

Áudio: Como lidar com a quantidade de informações e pressão que recebemos diariamente nos ambientes maternos, principalmente virtual?

Mães, estamos sofrendo com excesso de informação?
Criar e Educar,  Especial
20 de novembro de 2016

A forma certa de alimentar seu filho, o jeito certo de montar o quarto do bebê, a pedagogia perfeita da primeira escola, será que o excesso de informação que recebemos via internet e redes sociais está nos deixando doentes em busca de uma maternidade que não somos capazes de exercer? Essa é a reflexão que trazemos nesse conteúdo em áudio especialmente produzido para vocês.

Com a participação das parceiras Danielle Gross de Freitas, Michelle Klaumann Pedrozo e Ana Amália Gandour, falamos sobre facebook, sobre quando uma informação agrega a nossa vida ou quando ela escraviza e como respeitar o SEU jeito pessoal de ser mãe apesar de toda informação externa.

Se você é mãe e está se sentindo sobrecarregada pela culpa por não conseguir alcançar os níveis de exigência das teorias e grupos maternos, ouça esse audio com calma. Todas nós precisamos, uma hora ou outra, repensar como estamos absorvendo a enorme quantidade de informações que recebemos diariamente.

Precisamos ter referências de mães, exemplos a seguir, mas bom mesmo é quando essas referências podem acontecer entre amigas, com encontros físicos além dos virtuais. Nada substitui a presença e o acolhimento real.

Conheça as especialistas parceiras:

Danielle Gross de Freitas: pedagoga escolar e psicopedagoga clínica. Mestre em Educação pela Universidade Federal do Paraná. Atende na clínica Espaço Mediação.

Michelle Klaumann Pedrozo, pedagoga, psicopedagoga clínica e mestre em educação. Professora Universitária que também atende na clínica espaço Mediação.

Ana Amália Gandour, Doutora em psicobiologia com ênfase em neurociências, mestre em psicologia clínica. Atua com avaliações e reabilitações neuropsicológicas.

E eu, Grace I Barbosa, mãezíssima. Em busca do melhor conteúdo para as mães. Sempre!

posts relacionados

Sem posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *