Nascer Bem: site divulga taxas de parto normal e cesárea de médicos de Curitiba

Conheça o Nascer Bem, projeto pioneiro de levantamento de dados sobre parto em Curitiba. Nele você pode consultar as taxas de parto normal ou cesárea por médico.

Nascer Bem: site divulga taxas de parto normal e cesárea de médicos de Curitiba
Especial,  Saúde
20 de outubro de 2015

Um site lançado nesta segunda-feira, dia 20, em Curitiba promete ser um aliado da gestante na hora de escolher seu médico obstetra. Nascer Bem é um banco de dados que mostra a taxa de cesáreas e partos normais feitos por médicos em Curitiba. O projeto foi realizado pelo núcleo de Jornalismo da Universidade Positivo.

Segundo Rosiane Correia de Freitas, professora de Jornalismo Digital e coordenadora do Núcleo de Jornalismo de Dados, o grupo já trabalhava na obtenção de informações sobre atendimento médico desde 2013, mas foi com a resolução da ANS obrigando os planos de saúde a divulgarem as taxas de cesáreas que surgiu o recorte para o Nascer Bem. “Vi muitas mães reclamando em grupos do Facebook que estavam com dificuldades de obter esses dados, então passamos a solicitar essas informações junto aos planos de saúdes”.

Rosiane conta que o trabalho de levantamento dos dados foi demorado e cheio de empecilhos criados por alguns planos de saúde. “Tanto a Unimed quanto a Amil fizeram a pessoa responsável pela solicitação ditar, um por um, o nome de todos os médicos obstetras credenciados. Só a Unimed tem mais de 400 em Curitiba e a Amil, 200. A Clinipam se negou a nos passar os dados”, conta. O único plano que já disponibilizada esse banco de dados no site é o Sulamérica.

Com todo esse material em mãos, o núcleo marcou um hackathon de fechamento do projeto. Os estudantes e jornalistas convidados passaram a sexta e o sábado trabalhando para que todo o projeto fosse finalizado. O objetivo é facilitar a vida do paciente, sem que haja um julgamento de valor da atuação do médico. “É importante que a paciente converse com o obstetra sobre a experiência dele com a situação específica dela”, ressalta.

nascer bem print

A repercussão do projeto tem surpreendido até mesmo a equipe de realização. Em medos de 24 horas já tiveram mais de 18 mil visualizações. Os dados também servirão de base para futuras reportagens da Gazeta do Povo e da RPC TV. Por enquanto os dados dizem respeito apenas a médicos de Curitiba.

O núcleo de jornalismos da UP continua sua produção de conteúdo e agora buscam depoimentos de partos. “A ideia é fazer um documentário sobre o tema”, conta a professora. Para quem ficou interessada em participar, basta entrar em contato pelo e-mail: rosiane.correiadefreitas@gmail.com

posts relacionados

Comments are closed.