Não a cultura do “Pronto Socorro”: conheça a puericultura

É possível ter uma atenção especial à saúde da criança, pensando nela como um todo e não apenas resolvendo situações de emergências. Conheça um pouco mais sobre a Puericultura.

Não a cultura do “Pronto Socorro”: conheça a puericultura
Especial,  Saúde
12 de abril de 2016

A saúde dos filhos, sem dúvida é o que mais preocupa o coração de uma mãe. Mas, no dia a dia é muito fácil cair na cultura do “pronto socorro”, quando só tratamos as emergências. Alguns médicos tem buscado mudar esse quadro promovendo a puericultura, ou seja, atuando num cuidado integral para favorecer o crescimento e desenvolvimento do ser humano  desde o período de gestação até a puberdade. A Puericultura vem como uma área da saúde voltada para prevenção, cuidado integral e atendimento humanizado às famílias.

puericulturaPara falar com propriedade sobre puericultura conversamos com o pediatra Dr. Marcus Renato de Carvalho que é especialista em amamentação e puericultor, além de criador do site Aleitamento.com  .Para ele “o atendimento de um Puericultor é muito benéfico já que age impedindo que doenças ou intercorrências se instalem. Por isso, somos contra a cultura do “pronto-socorro” ou das “UPAS” onde as mães levam os filhos para resolver uma queixa e não tem um Pediatra-Puericultor de referência que acompanha o crescimento e desenvolvimento, que conheça a criança, sua família e o ambiente que ela vive”.

A Puericultura não é exclusividade do pediatra, ela também pode ser aplicada por outros profissionais, como o  psicólogo, o enfermeiro, o agente de saúde, que irá abordar todo o contexto de vida que envolve a criança, não apenas a doença que se manifesta. A Puericultura faz diferença ao realizar a orientação antecipatória, que é a “arte da Medicina” ao promover a saúde e prevenir agravos, acidentes, enfermidades.

“Infelizmente, alguns pediatras NÃO abordam tópicos que os pais desejam como: choro, sono do bebê, disciplina, controle esfincteriano e dentição. Isso acontece porque foram capacitados apenas em diagnosticar, tratar doenças e prescrever medicamentos”, explica Dr. Marcus. Ele continua dizendo que o Puericultor acaba virando um “Médico da Família”, um confidente, um consultor que acompanha o desenvolvimento da criança até se tornar um adulto.

Apesar de ser pouco conhecida e aplicada no Brasil, a puericultura já é uma política pública prevista na Atenção Integral à Saúde da Criança proposta pelo Ministério da Saúde. O grande desafio é a formação desses profissionais, o vasto conteúdo a ser estudado e as referências dispersas.

O conhecimento e divulgação dessa área da saúde é um caminho para que esse tipo de atendimento chegue a mais famílias brasileiras. Na sua próxima consulta ao seu pediatra, pergunte a ele sobre a puericultura, pesquise e se aprofunde no assunto.

Para saber mais: “A puericultura hoje: um enfoque apoiado em evidências” BLANK, D. – J. Pediatr (Rio J.) vol. 79 

Dr. Marcus promove mais discussões sobre amamentação e puericultura no site www.aleitamento.com. Acompanhe!

Grace  I. Barbosa ─ Mãezíssima

Grace e Julia perfilIdealizadora e fundadora da Mãezíssima. Mãe da Julia, jornalista, escritora e empreendedora. Aprendendo todo dia a ser uma mãe possível. Amante das boas histórias e de compartilhar conhecimentos que realmente fazem a diferença na vida dos leitores.

posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *