Carta às mães

Um texto honesto e franco sobre maternidade. Para você mãe, seja de onde for, qual idade tenha ou que classe social pertença. Leia esse texto com o seu coração.

Carta às mães
Especial,  Ser mãe
7 de maio de 2015

Não se engane, ser mãe não é nada fácil. Eu sei que isso não exatamente o que você vai ouvir por aí. Não é exatamente uma mensagem romântica. A maternidade na verdade, não tem nada de romântico.

 

Dia das Mães

Arquivo pessoal

As crianças nos tiram do sério. Primeiro é o choro, o sono picado, a falta de comunicação, a nossa inexperiência. Depois as fases, cada uma mais complicada que a outra e quando você acha que aprendeu, algo novo e inesperado acontece para te mostrar que você ainda não sabe nada.

 

O mundo não espera você aprender ser mãe. Rapidinho seu filho vira aluno, você volta a ser funcionária e quando chega em casa tem uma pilha de tarefas te esperando.

 

Não se engane, não é fácil deixar o mundo adulto por um momento para sentar e brincar com seu filho. Nos primeiras tentativas você não vai saber o que fazer. Ele também não vai entender você ali. A brincadeira não vai funcionar, vai ter bagunça demais pra limpar e você vai realmente achar que ele não gostou de brincar com você, ou então que você não sabe brincar com ele.

 

Não existe nada fácil na maternidade, mas se você tem esse amor maior, essa crença verdadeira, você vai a encontrar seu caminho. Acredite. Você não está sozinha nem nos seus erros nem nos seus acertos.

 

O importante é tentar novamente. Tenta de outra forma, e de outra e de outra até um dia, do nada o banho não é mais um pesadelo. Trocar de roupa não é mais um campo de batalhas, e a hora do almoço não vai terminar em choro.

 

Um dia, talvez no meio de uma crise enorme, você vai descobrir o que funciona com vocês. Pode ser que pareça mágica! Na mesma hora o choro vai parar, ele vai dormir e aquela briga vai terminar num abraço.

 

Não se engane, isso não acontece do dia para noite. Da próxima vez que ver uma mãe com seu filho e eles estiverem felizes, brincando, sorrindo, cantando, fazendo compras, cozinhando, limpando, pense nas horas e horas que eles levaram para chegar até ali. Dias e dias que não deram certo.

 

não desista.

 

Vínculo, afeto, conexão se constroem com esforço, esforço de mãe.  Esforço de quem sabe a importância de plantar sementes na época certa. Esforço de quem está determinada a formar um cidadão de respeito, de princípios, um homem e mulher admirável, porque tiveram uma mãe que não desistiu deles.

 

Acredite, você também vai conseguir, mas isso não quer dizer que vai ser fácil.

Dia das mães

Arquivo pessoal

Grace  I. Barbosa ─ Mãezíssima

Grace Barbosa - Autor do Mãezíssima

Idealizadora e fundadora da Mãezíssima. Mãe da Julia, jornalista, escritora e empreendedora. Aprendendo todo dia a ser uma mãe possível. Amante das boas histórias e de compartilhar conhecimentos que realmente fazem a diferença na vida dos leitores.

posts relacionados

2 Comments

  • Grace! Acho que. Ai vou cansar de dizer nunca, SÓ VOCÊ! Demais!!!!!!!!

    • Obrigada Luana! De coração de mãe para coração de mãe!
      Feliz Dia das Mães para você! bjs na pequena