Cuidar de quem cuida

Ser mãe é maravilhoso! Mas vai muito além disso. Aqui no Mãezíssima a gente fica à vontade pra falar das maravilhas e também das dificuldades que vêm com a maternidade.

Cuidar de quem cuida
Ser mãe
25 de agosto de 2013

“É cria, criatura e criador. Cuida de quem me cuidou. Pega na minha mão e guia…”

 (Serginho Meriti / Cesar Bellieny)

Hoje vou falar de uma coisa que fica comprometida quando nascem nossos pequenos: nosso cuidado pessoal. E não falo apenas de unhas e cabelos, ou de roupa alinhada, falo de cuidar de quem cuida. Falo de ter um tempo pra si, de ter com quem conversar sobre o que sente, pensa e vive.

cuidado pessoal

A maternidade nos exige uma atenção e um cuidado constantes com os pequenos: alimentação, banho, saúde, educação, afeto, rotina e muito mais… E  há quem tire tudo isso de letra, há quem sofra um pouco para dar conta de tudo isso, há quem não dá conta mesmo e definitivamente, há quem terceiriza tudo! Mas, não é raro encontrar mães que se abandonam para cuidar dos filhos.

A desculpa é boa, pois ser mãe é ser muita coisa, mas cuidar de si é igualmente importante  e não pode esquecido. Isto dito por uma mãe que se enquadra ali, naquelas que sofrem um pouco pra dar conta de tudo, mas que também é musicoterapeuta e que oferece suporte pra quem esqueceu de si,  e que aprendeu sobre os próprios desejos e limites.

Na minha prática clínica vejo muito disso: os cuidados e as atenções são quase que completamente para os filhos, que ao longo da vida crescem, fazem suas escolhas, mudam para suas casas, seguem suas vidas. Suas mães continuam à disposição para o que der e vier, mas agora com um vazio em suas vidas, que não sabem como preencher. E este vazio chega pra toda mãe, precisa chegar… Ele só não precisa ser tão vazio a ponto de desprover de sentido a vida da mulher-mãe.

Mamães, vamos cuidar de quem cuida! Na medida do possível para cada mulher (por aqui tenho tentado bastante, com alguns sucessos e outros descuidos!). Mamãe, vá fazer o que gosta, seja estudar, trabalhar, namorar, escrever, papear ou qualquer coisa que dê prazer. Tratar também de manter em dia a saúde, com consultas, boa alimentação, atividade física. Administrar as culpas, as ansiedades e as expectativas.

E quando ser mãe tiver pesado demais? Às vezes um papo com as amigas resolve, às vezes o maridão te escuta como ninguém, às vezes a mãe te dá AQUELE suporte, às vezes não se tem nem com quem falar e às vezes nada do que os outros falam faz sentido. Nestes momentos, uma ajuda especializada, com uma escuta sensível e uma intervenção apurada, podem melhorar muito a vida da mamãe. Musicoterapeutas, psicólogos, terapeutas ocupacionais, arte-terapêutas, psiquiatras e outros profissionais de saúde existem pra acolher, pra intervir, pra escutar e ajudar. Que tal procurar ajuda e viver melhor?

O que você faz para cuidar de si mesma? Participe através da nossa página ou escreva para contato@maezissima.com.br

posts relacionados

Comments are closed.